Comer doces sem culpas? Sim, é possível | Tarte de Mousse de Cacau e Abacate





















(O post de hoje é dedicado a todos os gulosos e devoradores de coisas doces)

A temática dos doces, bolos e afins foi aquela que mais me preocupou quando mudei a minha alimentação. Eliminar todos os ingredientes de origem animal do meu prato, significava abdicar de todas aquelas coisas boas e com ótimo aspeto que antigamente devorava como se não houvesse amanhã. Nunca mais iria comer um bolo de aniversário ou uma mousse de chocolate. Ou qualquer doce em geral. Felizmente, esta ideia durou apenas umas horas, o tempo necessário para pesquisar alternativas 100% vegetais para colmatar o meu desejo constante por coisas doces.

Pelo caminho, aconteceram duas coisas:

Primeiro, descobri que se fazem bolos e doces maravilhosos, sem ovos, ou quaisquer ingredientes de origem animal. Encontrei as natas vegetais, os queijos vegetais, os leites vegetais, as “manteigas” vegetais, as gelatinas vegetais. Aprendi técnicas para substituir os ovos na pastelaria. Enfim, descobri (e testei) que é possível recriar qualquer bolo ou doce que queiramos, com alternativas vegetais que são tão ou mais saborosas.

Segundo, descobri que se fazem bolos e doces maravilhosos, sem ovos, ou quaisquer ingredientes de origem animal, e com o bónus de serem saudáveis, sem açúcar, farinhas ou outros ingredientes que prejudiquem a nossa saúde.

É verdade que o açúcar não refinado é vegan, assim como as farinhas. Mas também é verdade que não nos fazem bem, e que devem ser evitados na maior parte das vezes. E assim começou, aos poucos, a minha aventura pelo mundo da doçaria saudável.

Descobri que era viciada em açúcar (está provado que o açúcar vicia, tal como o tabaco ou o álcool), e que quanto mais açúcar entrava no meu organismo, mais tinha vontade de comer. Fui descobrindo que grande parte dos produtos que compramos processados tem açúcar adicionado, por exemplo.

Aos poucos, com a mudança de alimentação, e ao incluir muita fruta e vegetais no meu prato, comecei a sentir-me mais saciada às refeições. Comecei  assim a largar o açúcar aos poucos. Cortei os refrigerantes. Comecei a comprar cada vez menos produtos processados. E a comer doces (com açúcar), cada vez com menos frequência.

Se me apetecia algo doce, ia comer umas tâmaras, uma banana ou um prato de morangos. Naturalmente, o meu corpo deixou de pedir tanto açúcar. E descobri assim o prazer de comer doces, sem culpas.
Comecei a pesquisar mais e mais sobre sobremesas saudáveis, que fossem deliciosas e bonitas, mas também saciantes e nutritivas. Descobri então as trufas de frutos secos, as mousses de cacau, as barritas de aveia, entre tantas outras coisas.

Esta Tarte de Mousse de Cacau e Abacate é um bom exemplo dessas sobremesas boas que nos fazem sentir bem, por dentro e por fora. Não tem açúcar. Não tem farinhas. Não tem glúten. Mas tem cor, textura e sabor. Tem fibras, vitaminas, proteínas, ferro, cálcio, potássio, antioxidantes. E tem vida.


















Tarte de Mousse de Cacau e Abacate 
Sem açúcar, sem glúten, crudívora
Rende aproximadamente 8 fatias
Tempo de preparação: 15 minutos


Ingredientes
-Base
1 chávena (cup) de Cajus neutros, sem sal, demolhados na noite anterior
1 chávena (cup) de Tâmaras, descaroçadas e demolhadas pelo menos 10 minutos antes
1 mão cheia de Flocos de Côco
1 mão cheia de mistura de Sementes (Chia, Sésamo e Papoila)
½ mão cheia de Arandos Vermelhos, secos

-Recheio
2 Abacates pequenos,  maduros
1 Banana, madura
4 colheres de sopa de Cacau Cru em pó
3 colheres de sopa de Geleia de Agave
1 colher de sopa de Óleo de Côco
Leite de Amêndoas, a gosto, para ajustar a consistência

-Cobertura/finalização
Flocos de Côco, a gosto
Pepitas de Cacau Crau




























Preparação:

Base
Triture os cajus num processador de alimentos/picadora.
Junte as tâmaras, os flocos de côco, as sementes e os arandos vermelhos e triture novamente, até todos os ingredientes estarem bem envolvidos e formarem uma massa moldável.

Recheio
Aqueça uns segundos o óleo de côco até este derreter quase completamente.
Num processador de alimentos/picadora, junte os abacates e a banana cortados em pedaços, o cacau cru em pó, a geleia de agave e o óleo de côco e triture tudo muito bem, até todos os ingredientes estarem bem envolvidos e obter a consistência desejada de mousse.
Se necessário, acrescente um pouco de leite de amêndoas para ajustar a consistência.

Finalização
Numa tarteira pequena (cerca de 20 cm), deite a massa e pressione com as mãos, de forma a que esta se adapte à sua largura e fique bem distribuída.
Deite por cima da base a mousse de cacau e abacate (recheio) e distribua uniformemente pela tarteira.
Leve ao frigorífico pelo menos 30 minutos antes de servir, para ganhar firmeza.

Na hora de servir a tarte, desenforme-a com cuidado e finalize a cobertura com flocos de coco e pepitas de chocolate cru.

2 comentários:

  1. Dá para comer sim senhor, tem toda a razão;) E esta receita está um tanto divinal...e eu que sou loca por chocolate;)
    Boa receita e sucesso para o seu blog;)
    Beijinho,
    http://io-healthykitchen.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Ioana Santos! :) Um beijinho*

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário